Tempo de leitura: 03:23 min

This is Us é um enorme sucesso e tornou–se a preferida daqueles que não tem vergonha de se emocionar ou derramar lágrimas com um belo drama. Uma série que não possui antagonistas, todo mundo é um ser humano normal, e cada qual com sua personalidade própria consegue conquistar o respeito do espectador.

Em This is Us 1ª temporada acompanhamos, nos apaixonamos e nos emocionamos com a complicada e espetacular família Pearson. Na segunda temporada conhecemos mais sobre as qualidades e defeitos destes amados personagens, e o triste passado sobre a morte fatídica do patriarca da família, Jack (Milo Ventimiglia). Jack é a figura paterna mais fantástica e admirável do universo ficcional, todos precisamos de um pai como ele, e sua ausência na vida presente dos Pearsons tem um forte impacto.

Em This is Us segunda temporada vemos toda a força de Rebecca Pearson (Mandy Moore) para manter sua família equilibrada. A atuação de Mandy é exemplar, e a construção de sua personagem é magnânima. O episódio em que descobrimos o real motivo da morte de Jack é emocionalmente fenomenal, nem sei expressar com palavras meu descontentamento e tristeza ao ver o choque sentido pela personagem Rebecca.

This is Us segunda temporada - Jack e Rebecca.
Jack e Rebecca.

Mas a morte de Jack deixa uma onda de tristeza e lembranças em todos os personagens, e isso permeia de maneira clara em This is Us segunda temporada. Todos os integrantes do “Big Three” são despedaçados e levam consigo as alegrias e tristezas do passado com seu pai. Kate (Chrissy Metz) é a mais afetada, e a personagem entra em uma jornada de autoconhecimento e descobertas fabulosa. Kate começa a aceitar a perda de seu amado pai e resolve seguir uma nova vida ao lado de seu noivo Toby, além de construir uma nova relação com sua mãe e irmãos.

Nesta temporada vemos mais sobre a infância e adolescência do “Big Three” em uma narrativa que nos deixa íntimos de cada um. Cada cena nos teleporta para o núcleo familiar Pearson e sentimos todo o amor e sentimentos daquela família. A forma cativante como a narrativa desenvolve faz o espectador se sentir vendo um reality show, todo o tempo esquecemos se tratar de uma ficção. O impacto emocional em This is Us segunda temporada é maior que seu antecessor.

O personagem Kevin Pearson (Justin Hartley) também ganha outro patamar, se antes ele parecia imponente, agora ele afunda em uma jornada depressiva e autodestrutiva. Esta situação mostra toda a vulnerabilidade do personagem e o humaniza de um jeito impactante. Kevin sempre tenta mostrar ser forte e seguro de si, um galã de Hollywood amado por seus fãs. Mas, no fim, toda a sua prepotência não passa de um “escudo” para se proteger da insegurança e fraqueza.

This is Us segunda temporada - "Big three".
“Big three”.

A jornada de Randall Pearson (Sterling K. Brown) também foi emocionante. Tido como o perfeito dos trigêmeos e possuidor de um núcleo familiar invejável, ele também torna – se mais sensível e humanizado. Nós finalmente vemos que nenhuma família é perfeita, e todos temos problemas. A jornada de Randall em This is Us segunda temporada é o plot com maior importância. Sua decisão de adotar uma criança como meio de homenagear seu pai, tornam as coisas mais complexas.

A introdução de Deja (Lyric Ross) e sua mãe na vida da família de Randall é de suma importância para a narrativa. Uma aquisição inteligente e emocionante de deixar qualquer fã angustiado e pensativo. Outra sacada inteligente dos roteiristas foi descrever a jornada de Toby (Chris Sullivan), querendo fazer parte da família Pearson, antes de casar – se com Katy. O roteiro desta temporada foi escrito de maneira exemplar.

This is Us consegue manter seu ritmo e clima descritos na temporada anterior de forma maestral. A direção, roteiristas, atores e produtores executam tudo de maneira sublime, e novamente conseguem entregar uma das séries mais poderosas do ano. Vamos torcer para a próxima temporada manter o excelente nível da franquia.

REVER GERAL
This is Us 2ª temporada
Sempre almejei ser orfão de pais bilionários, ganhar poderes com a radiação solar ou proteger a Deusa Athena, mas "One-above-all" não concedeu - me tais dádivas. Descontente com o destino que os deuses me impuseram tornei-me um leitor compulsivo, PCgamer, série maníaco e cultuador da força. Qual pílula você quer? A azul ou vermelha ?