Tempo de leitura: 04:39 min

Desde os primeiros vídeos que eu estou ansioso para testar esse jogo. Mas para a alegria de muitos (incluindo a minha) no dia 22 de dezembro foi liberada a primeira demo de Nier: Automata, que baixei imediatamente, testei e agora conto tudo para vocês o meu sentimento.

Nier: Automata é uma continuação de Nier, um jogo lançado para PS3 e Xbox360 e que confesso nunca ter jogado. O jogo se passa anos após o primeiro, em uma espécie de mundo pós-apocalíptico onde os humanos foram expulsos da Terra por maquinas criadas por extraterrestres.

A humanidade agora vive na Lua e para tentar retomar seu Planeta-Natal, os humanos criaram o YoRHa, um esquadrão de androids de batalha e agora de volta a Terra para combater os invasores.

Falando sobre a demo de Nier: Automata

A demo se inicia com a android 2B (personagem principal nessa demo) chegando a uma fabrica abandonada ao lado de A2, uma pequeno android obsoleto que pode auxiliar 2B com disparos a distancia. A missão principal de 2B é exterminar uma grande maquina que habita no local.

Durante os 30 minutos da demo, o jogo tenta mostrar sua melhor qualidade, as batalhas, e todas as formas que ela será explorada na versão final do game e também dá uma ideia de como serão as explorações das fases.

Demo de Nier: Automata

Desde o inicio já estava claro que o Hack n Slash seria o estilo padrão de todo o jogo, mas Nier: Automata ousa e acrescenta outros elementos no decorrer das fases. Se em um momento você esta usando suas duas espadas para cortar todos os inimigos a sua frente, em um segundo momento você precisa adaptar sua estratégia de batalha, porque o jogo muda e se torna algo parecido com um Bullet Hell. Então você precisa usar o seu companheiro A2 para atirar nos inimigos porque começa a se tornar perigoso se aproximar para atacar de perto por causa da quantidade de tiros na tela. E Em alguns momentos o jogo até arrisca um Side Scrooling.

Demo de Nier: Automata

Os combos são interessantes e a movimentação da personagem é bastante fluida, o que é importante nesse tipo de jogo porque deixa a ação ainda mais frenética. Apesar das poucas opções de armas na demo (uma Katana normal para ataques rápidos e uma grande para ataques fortes) e ter A2 a disposição para realizar ataques a distancia, já podemos esperar muito mais variedade na versão final do jogo.

O jogo também aproveita para apresentar um personagem coadjuvante, o android 9S, o companheiro de 2B durante as missões. Ele pilota uma espécie de “Gundan” e logo quando vi pela primeira vez, fiquei com vontade de testar o robô.

Após varias batalhas e um pouco de história envolvendo 2B e 9S (tive a forte impressão de que o android sidekick nutre alguns sentimentos pela protagonista), a demo entra em seu climax e chega o momento de encarar o Boss. Um robô gigantesco que na verdade nada mais é do que a instalação industrial onde você estava.

Enfrentando o boss
Enfrentando o boss

No inicio da batalha tudo o que eu me perguntava era em qual momento eu poderia escalar aquele robô like Shadows of Colossus, porém, para minha tristeza esse momento nunca veio. Mas ainda assim a batalha se manteve interessante.

Mas para minha alegria, na segunda parte dessa batalha finalmente foi possível usar um Gundan semelhante ao de 9S. Nesse momento a câmera da batalha muda novamente, ficando atrás do Gundan. Nesse momento o jogo me decepcionou um pouco. Apesar do Gundan possuir ataques corpo a corpo (além dos ataques a distancia), você não pode se aproximar o suficiente para atacar de perto, se limitando a atirar e a atacar os braços do Boss.

Enfrentando o Gundan

A luta é boa, empolga e tudo o mais, contudo essa falta de liberdade decepciona um pouco porque você imagina varias coisas que poderiam ser aproveitadas pelo estúdio de desenvolvimento, mas que não foi.

A Sexualização no jogo

Nier: Automata possui outros problemas que não são exatamente relacionados ao seu gameplay.

Como já é de praxe em muitos jogos, a sexualização das personagens é fortíssima. Além de abusar de fetiches como salto alto, meia ¾ e saia curta.

O jogo insiste em mostrar a calcinha da personagem principal a todo momento e o design da roupa contribui muito para que isso aconteça com frequência (e sem falar no ângulo da câmera). A saia da personagem tem uma abertura bem na frente e quando ela esta correndo, ela levanta a cada passo.

É um pouco triste que ainda hoje muitos jogos continuem sexualizando as personagens dessa forma apenas para que se tornem visualmente atraente para olhos masculinos.

Conclusão

No geral a demo de Nier: Automata é boa, porem não é algo inovador e incrível. O mínimo que se espera desse estilo de jogo, é entregue com competência: bons momentos de ação, golpes destruidores e gráficos bonitos. O jogo ainda vai um pouco além ao mudar a jogabilidade em alguns momentos e incorporar alguns elementos de RPG, como por exemplo um sistema de leveis para os personagens.

A demo de Nier: Automata é boa pedida. Claro que algumas coisas ainda podem ser melhoradas até a data de lançamento, mas no geral, o que foi apresentado é interessante e apesar dos problemas, vale a pena ser jogado.

Nier: Automata foi desenvolvido pela PlatinumGames e será lançado no dia 7 de março de 2017 para Playstation 4 e PC. Na Playstation Store o jogo já pode ser encontrado em pré-venda e por um preço nada convidativo.

Nota

Nota 3 de 5
Nota 3 de 5

Saideira

Confira o trailer de Nier: Automata exibido na E3 2016.