Evolução dos Video games - Desenho com os diversos videogames já criados
A evolução dos video games
Tempo de leitura: 07:23 min

A evolução dos Video Games, durante os anos, foi marcada por diversas empreitadas e apostas até chegarmos à qualidade de hoje. Gráficos surpreendentes, diversas jogabilidades e os mais variados cenários, os jogos hoje são bastante difundidos, deixando de ser apenas uma forma de entretenimento, com um cenário profissional que vem crescendo a cada dia.

Apesar da grande qualidade, tanto gráfica quanto tecnológica, os jogos já foram muito simples, mas nunca falharam no objetivo principal: divertir. Vamos conhecer um pouco sobre como eles surgiram e sua evolução ao longo dos anos.

Evolução dos Video Games: Os primórdios (1951 – 1958)

A ideia de criar jogos eletrônicos surgiu como uma forma de ampliar a mente e desenvolver melhor o cérebro nas atividades escolares, como consequência das pesquisas de computação em áreas como inteligência artificial.

Alto custo, grande consumo de energia e a necessidade de uma equipe altamente treinada, as tecnologias computacionais ficava limitada às organizações maiores, o que limitava a criação dos jogos eletrônicos a testes e demonstrações teóricas relacionadas a áreas como interação humano-máquina, aprendizagem adaptativa e estratégia militar.

Por conta da falta de documentação da época, é difícil determinar qual teria sido o primeiro jogo eletrônico. Os primeiros jogos conhecidos incluem o Nimrod (1951), onde se podia jogar o jogo matemático Nim, o OXO (1952) que simulava o jogo da velha e o Hutspiel (1955), um jogo de guerra construído pelo exército americano para simular um conflito com a União Soviética na Europa.

Evolução dos Videogames - Inteface do jogo OXO e seu criador ao lado a máquina utilizada para jogar.
Jogo OXO e seu criador A. S. Douglas

Apesar desses nomes, o jogo que veio a se destacar mais nessa época foi o Tennis for Two (1958), criado para entreter os convidados no dia da visita anual realizada pelo Laboratório Nacional de Brookhaven. Este jogo simulava uma partida de tênis e era exibido em uma tela de um osciloscópio. Nele, não havia a representação do jogador, somente a “bola” e a quadra, numa vista lateral.

Evolução dos Video Games: O início da revolução

Na década de 60, a evolução dos componentes computacionais teve um grande avanço, com o surgimento de computadores que utilizavam transistores, ao invés de válvulas, muito menores do que os mainframes da época.

Essa evolução logo atraiu a atenção de estudantes de engenharia, e dentre todos, Steve Russell e seus colegas criaram um jogo em que duas naves espaciais eram controladas, com o objetivo de acertar torpedos uma na outra. Em 30 de junho de 1961, Spacewar! era testado pela primeira vez, e viria a ser conhecido como o primeiro jogo eletrônico de tiro da história.

Evolução dos Videogames - Os criadores jogando o jogo criado: Spacewar
Criadores jogando Spacewar!

Finalizado oficialmente em 1962, Spacewar! tornou-se um dos primeiros jogos eletrônicos a ter uma distribuição nacional, através da inclusão dele como programa de testes nos computadores comercializados na época. Com apenas 2kB de memória, Spacewar! serviu de inspiração para outros programadores desenvolverem seus próprios jogos.

Evolução dos Video Games: Década de 70 e o início do mercado

Em 1971, usando a ideia de uma TV interativa com jogos que não vingou, o Odyssey 100 começou a ser desenvolvido, e foi lançado comercialmente pela Magnavox (braço da Phillips) como o primeiro console de videogame da história, sendo comercializado a partir de 1972.

Possuía placas de circuito impresso externas onde os jogos eram gravados, possibilitando que o usuário trocasse os jogos a qualquer momento, em sua maioria jogos de esporte.

Em conjunto com as placas, películas eram aplicadas às telas, para representar o espaço do jogo (por exemplo, um campo de futebol), além de um rifle (semelhante às pistolas utilizadas no Playstatione Dreamcast) para uso com jogos de tiro.

Evolução dos Videogames - Jogadores jogando o jogo Pong no Odyssey
Pong sendo jogando no Odyssey.

Ainda em 1971, utilizando o projeto do Spacewar!, surgiu o Computer Space, o primeiro arcade do mundo. Por conta dos altos custos dos mainframes na época, e o espaço ocupado, Computer Space era uma máquina utilizada somente para jogar SpaceWar! (a partir daqui, os jogos passaram a ser lançados como arcades, ou seja, quando se falar sobre lançamento de jogos, entende-se lançamento da máquina arcade com o jogo).

Então, como se observou o potencial do mercado, diversos jogos e fabricantes começaram a surgir, como Pong (1973), criado por Nolan Bushnell, responsável pela criação do Computer Space e fundador da Atari, surgiu e se tornou um fenômeno, sendo copiado por diversas empresas.

Evolução dos Video Games: Consolidação e evolução tecnológica

Já em 1974, é lançado Tank, pela Kee Games (subdivisão da Atari que viria a ser unificada posteriormente), o jogo mais vendido do ano. Após a unificação, a Atari se torna uma das maiores indústrias de video games de todos os tempos.

Nos anos seguintes a Atari começa a crescer de forma assustadora. Com contratos de grandes vendas, ela consegue uma linha de crédito de 10 milhões de dólares (valor mais absurdo ainda para a época) para expandir.

Paralelo a tudo isso, os aparelhos começam a evoluir, surgindo video games programáveis, como o Fairchild Channel F, onde era possível congelar o jogo, alterar o tempo e a velocidade, além da evolução dos joysticks, que possibilitou que os jogos se reinventassem, como o Pong que agora permitia que a bolinha fosse rebatida em vários ângulos.

Evolução dos Videogames - Tela do jogo Tank e aparelho videogame Channel F
Jogo Tank à esquerda e videogame Fairchild Channel F à direita

Evolução dos Video Games: A expansão do mercado

A década de 70 ia chegando ao fim, mas os jogos eletrônicos evoluíam, o marcado crescia, cada vez mais. Tamanho era o crescimento que, em 1976, Bushnell vende a Atari para a Warner, acreditando ele não haver outra maneira de manter a empresa competitiva no mercado.

Em meio a tudo isso, as casas de fliper, ou fliperamas, já estavam bastante difundidas, e os equipamentos computacionais evoluíam bastante, permitindo jogos cada vez melhores. Novas empresas, como a Midway Games(empresa que posteriormente lançaria clássicos como Mortal Kombat), começam a ganhar mais espaço com jogos como o Gunfight, o primeiro a usar microprocessadores ao invés de emaranhado de circuitos.

Evolução dos Videogames - Arcade do Gunfight e tela do jogo.
Arcade do Gunfight e tela do jogo.

Esses avanços tecnológicos foram essenciais para a expansão do mercado, viabilizando o crescimento da comercialização dos consoles domésticos, uma vez que os custos diminuíram, permitindo o lançamento com preços mais acessíveis.

Em 1977, a Atari lança o Atari 2600, primeiro console doméstico programável com jogos em cartucho (o Odyssey, oficialmente, não é considerado o primeiro, uma vez que o sistema de placas era muito rudimentar), sucesso de vendas.

Evolução dos Video Games: O final dos anos 70

Nesse final de década, empresas como a Nintendo (criada em 1889, mas que inicialmente fabricava cartões artesanais de um tipo de baralho tradicional japonês, o Hanafuda) entram na disputa. O arcade Computer Othello é lançado pela japonesa que viria a se tornar uma das maiores potências no mercado.

Em 1978 a popularidade dos jogos eletrônicos cresce de forma gigantesca com o lançamento de Football, pela Atari, e do lendário Space Invaders, importado pela Midway Games mas desenvolvido pela Taito, batendo todos os recordes de vendas, um sucesso tão estrondoso que causou a falta de moedas no mercado.

Evolução dos Videogames - Arcade do Space Invaders à esquerda e Videogame Atari 2600 à direita
Arcade do Space Invaders à esquerda e Videogame Atari 2600 à direita

Ainda nesse final de década, em 1979, outro jogo lendário é lançado: Asteroids, que virou febre nos Estados Unidos, mas que não fez tanto sucesso em outros países.

Evolução dos Video Games: Conclusão

A década de 70 termina com um mercado de video games bastante aquecido, diversas empresas entrando na disputa, seja no desenvolvimento de jogos, na exportação dos títulos para outros países ou até no lançamento de novos arcades e consoles domésticos.

Todo esse crescimento não se deu por acaso: os jogos eletrônicos foram criados não somente para entreter, mas também para revolucionar. Numa época onde os avanços tecnológicos computacionais foram essenciais para se chegar ao que temos hoje, os jogos eletrônicos contribuíram significativamente, uma vez que seu mercado ficava cada vez maior e ansioso por novidades.

Muito mais coisa ainda estava por vir, muitos clássicos ainda seriam lançados e o mercado sofreria uma grande reviravolta. Tudo isso será abordado na segunda parte da matéria sobre a evolução dos video games.

Fonte: Wikipedia