DC Renascimento

Finalmente chegou ao Brasil, pelas mãos da editora Panini, a série que promete reformular e consertar as más decisões editoriais tomadas pela DC Comics na fase dos NOVOS 52. Intitulada de DC Renascimento (DC Rebirth em inglês) vem com a proposta de explicar a existência e criação dos NOVOS 52, ou seja, não se trata de um remake.

Para melhor entendermos DC Renascimento vamos listar aqui as principais publicações que convergiram nessa nova fase e quais os principais títulos chegando as terras de Cabral que possuem verdadeira importância para entendimento da leitura.

Os Novos 52

Os Novos 52

Os NOVOS 52 (The New 52 em inglês) foi o título da DC Comics para designar sua linha de HQs em 2011, consistindo inicialmente de 52 títulos, que segundo a Panini o Brasil foi o único País a receber todos os títulos sendo publicados em encadernados mix.

A fase inicialmente trouxe uma leva de novidades que foram bastante aceitas e apreciadas pelos leitores, mas com o passar dos meses tais medidas acabaram se tornando irrelevantes e esquecíveis, causando uma série de cancelamentos nos títulos da DC Comics.

Como já é de costume no mercado editorial da DC e da Marvel, se as vendas baixam é necessário uma mega saga que envolve crossovers e colisões entre multiversos para chamar a atenção e ganhar dinheiro. É isso que veremos abaixo.

Convergência

Convergencia

Para salvar as vendas e trazer os leitores para as prateleiras das bancas o mundo dos NOVOS 52 foi abalado pela Convergência, uma mega saga que trouxe embates épicos para os leitores mais saudosos, em clima de nostalgia diversos personagens icônicos esquecidos no ostracismo editorial ressurgiram, a exemplo disso foi possível rever as versões alternativas da Liga da Justiça criadas pelo mestre Stan Lee em edições especiais lançadas em 2001.

Mas para um melhor entendimento desta saga é necessário um leitura previa de outros títulos, não que seja um historia complexa e bem estruturada que um simplório leitor não possa entender, mas a experiência torna-se mais valorosa.

Os grandes astros da saga Convergência são: Jay Garrick (Flash), Kendra Munoz – Sauders (Moça – Gavião), Thomas Wayne (Batman), Val-Zod (Superman) e Alan Scott (Lanterna – Verde), integrantes da Liga da Justiça da Terra 2. Por isso é de grande valia a leitura da mensal Terra 2 e a série Terra 2: Fim do Mundo, ambas publicadas em encadernados mix aqui no Brasil.

Os títulos narram as aventuras dos heróis da Terra 2 desde sua ascensão até sua queda pelas mãos do poderoso Darkseid. Em especial a série Fim dos Mundos mostra um futuro de 5 anos do Universo DC e explica quem é o Brainiac Primordial e como ele captura as cidades dos multiversos distintos para então convergir na mega saga. As historias não são primorosas, muitas são esquecíveis, mas servem de alicerce para um melhor entendimento sobre o DC Renascimento.

Convergência escrita em grande parte por Jeff King e Scoot Lobdell acompanha os heróis mais poderosos da Terra 2 perdidos em um planeta em que as principais cidades e personagens de linhas temporais diversas foram raptados por Brainiac Primordial e forçados a lutar entre si para saber quais os mais poderosos.  Comandando o espetáculo (a serviço de Brainiac) e impedindo ou punindo qualquer um que se opuser aos embates forçados, temos Telos, a própria personificação do planeta onde todos os personagens se encontram aprisionados.

Convergência não é uma saga fantástica e que deve ser comparada ao saudoso Flashpoint, mas tem seu mérito por ser extremamente divertida e nostálgica e ter seus momentos icônicos, como o encontro do Batman da Terra 2 Thomas Wayne (que em minha opinião é o Batman mais bad ass de todos os multiversos) com o Batman Bruce Wayne.

DC Renascimento

DC Renascimento

Finalmente chegamos a nova fase, nos E.U.A  teve inicio em 2016 com o termino dos NOVOS 52, aqui no Brasil temos as publicações iniciadas em abril de 2017 com todas as edições da fase anterior terminadas no número 52.

DC Renascimento vem com a intenção de restaurar o Universo DC ao estado anterior ao arco Ponto de Ignição, mas incorporando os acontecimentos dos NOVOS 52, ou seja, é a essência clássica com os elementos da mais recente fase. Estas características tornam Renascimento um reboot (uma continuação) e não um remake (reinicio) das historias dos Novos 52. Como falamos anteriormente foi a medida tomada pela editora para corrigir algumas más decisões.

Teremos no Brasil os seguintes títulos periódicos divulgados pela PANINI: Superman, Action Comics, Mulher Maravilha, Liga da Justiça, Lanternas Verdes, Batman, Detective Comics, Arlequina, Esquadrão Suicida e Jovens Titãs. Todas as edições foram zeradas, então é uma boa hora para recomeçar a coleção e aproveitar para conhecer as origens dos principais heróis da DC.

A premissa principal de DC RENASCIMENTO gira em torno da explicação da existência do universo dos NOVOS 52, o Flash e o Batman descobrem que 10 anos foram apagados das memorias de todos os indivíduos do universo, alguém manipulou a realidade.

Inclusive temos o retorno do icônico Superman Pré-52, o mesmo que morreu pelas mãos do poderoso monstro Apocalypse e ressuscitou graças a artefatos kryptonianos, e o retorno de Wally West, o Flash da Crise das Infinitas Terras que passará a conviver no mesmo universo do Wally West do NOVOS 52 (a versão afro descendente e adolescente do Kid Flash).

Tudo muito confuso? Não se preocupe porque esta é a grande qualidade da nova fase e torna a leitura curiosa. Os novos leitores não precisa se preocupar porque as edições vem com origens e explicações, e para os adeptos dos velhos tempos a DC trouxe um grande presente com histórias e personagens icônicos de uma forma bem respeitável e saudosa.

Agora vamos listar quais as principais histórias necessárias para uma boa experiência e dignos de boa leitura com suas respectivas importâncias em ordem de prioridade.

1 – Universo DC Renascimento

Este é o primeiro e principal encadernado que chega ao brasil, porque ele contem as edições zero dos principais títulos em um mix. Para um entendimento inicial é de suma importância, nele veremos a tentativa de Wally West (O Flash da Crise das Infinitas Terras) tentando voltar para nosso fluxo temporal e a descoberta feita por Flash (Barry Allen) e Batman de que alguém mexeu com a realidade repercutindo em uma perda de memoria universal. Também temos o grande easter egg do Batman encontrando o bottom do Comediante (Watchman) na Batcaverna.

Este encadernado esta a venda em bancas e lojas especializadas como a Amazon com preço médio de R$ 19,90. Adquira sua edição clicando aqui.

2 – Batman

Batman

O Batman dos NOVOS 52 permanece, diga-se de passagem foi uma das melhores coisas criadas nessa fase. Mas algumas características interessantes foram implementadas nas novas narrativas, o Batman esta muito semelhante a Ethan Hunt (personagem de Tom Cruise em Missão Impossível). Já sabemos que Bruce Wayne é implacável, mas as conversas e atitudes dele estão bem mais bad ass, os diálogos protagonizados entre ele e Alfred mostram todo o lado tenso de ser o Cavaleiro das Trevas e viver sempre com um alto risco de morte.

Além do leitor acompanhar o Batman, o titulo tem uma grande importância dentro do enredo principal, afinal Batman é o principal investigador para descobrir quem é responsável  por manipular a realidade.

3 – The Flash

The Flash

Barry Allen, o homem mais rápido do mundo e também um dos únicos heróis capazes de quebrar as barreiras do tempo e espaço, ganha uma narrativa bastante dinâmica. O roteiro mostra a vida intima do protagonista e sua rotina no trabalho como investigador forense, além da sua interação com Iris West, Wally West (sobrinho de Iris), entre outros.

O ponto extremamente forte na nova fase é justamente abordar a vida cotidiana dos personagens quando não estão de uniforme, enriquece a leitura de maneira divertida e espetacular, essa questão tinha sido esquecida na fase anterior. Barry Allen, juntamente com o antigo Wally e o Batman são os responsáveis para desvendar o segredo da trama principal.

4 – Superman

Superman e seu filho Jon

 

Esse foi o principal herói a ser afetado pelas mudanças editorias da DC, o Superman dos Novos 52 morreu devido a uma serie de fatores que levaram seu corpo a um envenenamento e por fim ele virou pó, literalmente. A morte deste Superman pode ser vista no encadernado Superman Fim do Dias, mas é uma historia totalmente esquecível, o que importa é que ele morreu. Graças a Rao, e que ele nem pense em ressuscitar!!!

Graças aos eventos causados pela fase Convergência (Obrigado Brainiac!) o saudoso Superman Pré-52 retorna para o universo correto, e o mais fabuloso de tudo é que ele vem acompanhado pela sua esposa Lois Lane e seu Filho Jon. Para os fãs do homem de aço essa narrativa é espetacular, finalmente vamos ver o ultimo filho de Krypton casado com sua amada e fazendo papel de pai de família.

DC Renascimento merece aplausos pelo enredo que aborda a tentativa do Superman mais velho de outra dimensão tentando se adaptar ao novo universo, tentando ganhar a confiança do Batman (que esta abalado pela morte do seu antigo superamigo e também desconfiado porque ele ainda não sabe o que esta por trás de tais acontecimentos) e a interação entre a Superfamília. Para melhor entender a historia do atual Superman e como ele chegou aqui existe um encadernado chamado Superman Lois & Clark.

A narrativa é divertida e fluida, a interação de Clark com seu filho Jon que esta começando a descobrir os poderes, no seu dia a dia cuidando da fazenda (ele para se esconder volta as raízes e vira fazendeiro) e as empreitadas de Lois Lane que mesmo tendo que se esconder se mete em investigações policiais de uma forma inteligente e bem contextualizada. A química entre os integrantes da família torna a leitura “SuperGratificante”.

5 – Mulher Maravilha

Mulher Maravilha

Esse título é um marco histórico, tem mais de 30 anos que a princesa amazona não ganha uma edição exclusiva no Brasil, ela só aparecia em encadernados mix ou participando de outras narrativas.

A Princesa Diana ganha uma excelente narrativa cheia de mitologia e ação, desta vez ela se firma como semi deusa e definitivamente como filha do grande Zeus (como escrito por Brian Azzarello no NOVOS 52), a origem da sua paternidade sempre foi um problema, oras tendo sido feita do barro, oras filha de Ares, mas a origem que mais se encaixa e combina com o universo mitológico das historias é ser filha de Zeus. Por favor DC deixa desse jeito e para de frescura!

A importância de uma personagem feminina da DC ganhar um encadernado regular merece muito respeito, e também foi uma grande jogada de marketing para aproveitar a onda do novo filme que vai estrear.

Conclusão

Além das narrativas citadas acima, todas as outras merecem a atenção, toda esta nova reformulação chegou com tudo e merece respeito, nos só quisemos apontar as mais importantes dentro da nova narrativa ou que se destacaram em sua nova forma. As equipes criativas trazem bons roteiros e ilustrações belíssimas na maioria das histórias.

DC Renascimento não se trata apenas de aventuras épicas, mas falam de legado, o compromisso dos heróis com seus mantos e o impacto disso no universo DC. A reformulação vem com boas ideias e histórias atrativas para o novo público e um teor nostálgico para o antigo.

Esperamos que continue com um bom desempenho e não vejamos novamente uma mega saga tão cedo, e que as novas narrativas acabem criando uma maior valorização ou apreciação pela fase dos NOVOS 52. Nós do blog estamos de olho em vocês, viu DC COMICS?

Obs.: Não deixe de conferir nossa checklist de HQ’s e mangá 

Curtiu nosso post? O que você achou da nova reformulação? Qual sua HQ preferida? Compartilhe, sua opinião é muito importante para nós!